Pesquisa Científica | Escola de Enfermagem da USP

publicado dia 28/09/17

Entrevista com Dra. Márcia Zotti Justo Ferreira
Conversamos com a Dra. Márcia Zotti Justo Ferreira, enfermeira com especialização e mestrado em Terapia Floral pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo e doutora em Engenharia Elétrica pela UNICAMP, sobre sua pesquisa: “Essências Florais: Medida da sua influência na vitalidade em seres vivos”.
EF: Em qual Universidade você realizou sua pesquisa?

Dra Márcia: Foi o meu mestrado na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

EF: Como foi a aceitação da universidade para a realização de uma pesquisa inserindo os florais?

Dra. Márcia: A Enfermagem tem como premissa básica o cuidado do ser humano na sua totalidade, dessa forma a Terapia Floral sempre foi bem aceita.

EF: Em linhas gerais em que consiste sua pesquisa?

Dra. Márcia: O grande desafio foi “ponderar o imponderável”, pois ainda não existe nenhum marcador biológico para o uso de essências florais. Por exemplo, no caso do uso de um anti-hipertensivo, a pessoa faz uso da medicação e depois de um tempo se mede a pressão, com os florais ainda não existe esse marcador, um “medidor” como no caso da pressão arterial.

Saiba Mais

Pesquisa Científica em Terapia Floral na UNIFESP

publicado dia 27/09/17

A terapeuta floral, pedagoga e mestre em Educação Cássia Elisa Betetto Sciamana participou do Curso de Especialização em Teorias e Técnicas para Cuidados Integrativos, no departamento de Neurologia e Neurocirurgia, na UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo sob a orientação da produtora das essências florais do Sistema Ararêtama – Profª Sandra Epstein e da Profª Ms. Márcia Regina Donatoni Urbano.

Seu trabalho de conclusão de curso, apresentado em Novembro de 2014, foi uma pesquisa na área da Educação e da Terapia Floral.

Cássia Elisa concedeu uma entrevista à Cynthia Accioly Abu Asseff para o Boletim das Essências Florais, edição Primavera, de 2014. Veja abaixo:

Cynthia – Em linhas gerais em que consiste sua pesquisa “As Essências Florais a serviço de uma Educação Integrativa”?

Saiba Mais

Relato de Caso de Doença Autoimune

publicado dia 27/09/17

Minha primeira pergunta ao Lucas, em nossa primeira sessão, foi:

-“Se eu desse a você uma lâmpada mágica de Aladim e sugerisse que fizesse um pedido, o que você pediria?”

-“Para comer mais coisas: verduras, legumes…”, ele me respondeu.

Considerei a resposta um tanto incomum para um menino de 11 anos de idade. E arrisquei outra pergunta:

-“Por que você gostaria de comer mais coisas ?”

Aí ele me respondeu de forma certeira:

-“Para ficar forte.” Deu uma paradinha e completou baixinho: “Por dentro”.

Com essas palavras, compreendi toda a natureza de seu problema.
Foi Rose, uma tia e madrinha, quem o trouxe ao meu consultório.

Segundo o médico, Reumatologista do Hospital Universitário do Fundão (UFRJ), o menino sofria de Esclerodermia – uma doença auto-imune – e sua taxa de leucócitos variava de acordo com sua condição emocional. Rose relatou que o médico havia explicado à família que este problema tinha um forte componente emocional e recomendado que se procurasse a Terapia Floral, que vinha apresentando muito bons resultados neste tipo de caso.

Saiba Mais